Info Comerciário 194/2019

segunda-feira, 2 de março de 2009

Folha desperdiça pauta para falar mal do sindicalismo

Oportuno o artigo publicado por Bernardo Joffily, no Agência Diap a respeito da matéria de capa da Folha de SP. Veja um trecho:

Ter uma boa pauta e fazer o dever de casa nem sempre produz uma boa matéria jornalística. Um exemplo é manchete da Folha de S.Paulo deste domingo (1º) - "Crise revela despreparo de sindicatos". A matéria das jornalistas Fátima Fernandes e Claudia Rolli ouviu gente que entende de sindicalismo, porém parece que não escutou o que têm a dizer. Sua conclusão é a que deve ter sido encomendada pelo pauteiro: as centrais são "despreparadas", "enferrujadas", "atreladas ao Governo Lula"... e ganham dinheiro demais.

O resultado foi uma reportagem que não cumpre o que promete na manchete: "Crise revela". O tema parece estar sendo visto através de binóculos ao contrário, em que mal se consegue distinguir os personagens e muito menos o cenário. As declarações entre aspas parecem escolhidas a dedo para expressar, não a essência do que pensa o entrevistado, mas as teses preconcebidas pela pauta.
Leia a íntegra: Agência Diap

Associado SECS tem desconto


Centrais unidas em defesa do emprego e renda

As Centrais Sindicais vão se mobilizar dia 27 de março, quando haverá um ato internacional em defesa do emprego e renda.
.
A pressão das centrais sindicais sobre o governo Lula para redução de juros revela que as representantes dos trabalhadores estão unidas para tentar amenizar o impacto da crise na economia brasileira.
Ações como a realização de greve geral de 24 horas e a pressão sobre o governo para criação de medida provisória que garanta estabilidade no emprego e para fazer as reformas tributária, política e sindical estão nas agendas das centrais.
Fonte: Folha de SP

Centrais se mobilizam na Baixada Santista

Em defesa do desenvolvimento econômico sustentável da Baixada Santista, as Centrais Força Sindical, CGTB, CTB, CUT, NCST e UGT vão reunir representantes dos governos municipais, estadual e federal, além de empresários, trabalhadores, políticos e a comunidade em um seminário no dia 31 de março no qual será abordado o assunto do emprego e desemprego provocado pela atual crise econômica. Os trabalhadores lutam por uma trégua nas demissões, enquanto se providencia a aceleração do processo de investimentos na região, que é grande e não justifica dispensas.
Fonte: Jornal da Orla
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...