Info Comerciário 193/2019

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Câmara aprova :Royalties: 75% Educação, 25% Saúde

O Plenário da Câmara Federal aprovou, na madrugada desta quarta-feira (26), o projeto que destina os recursos dos royalties do petróleo à educação pública, com prioridade para a educação básica, e à saúde. Para a educação, serão destinados 75% dos recursos; e 25% irão para a saúde.

Pressão popular derruba a famigerada PEC 37

Quem defendeu está encrencado para as próximas eleições e agora não adianta reclamar, não adianta ir às ruas, e mais, perdeu uma boa oportunidade de fazer o certo. 

Depois da redução das passagens em várias cidades, a onda de protestos conseguiu mais uma vitória: a Câmara dos Deputados derrubou, por 430 votos a nove (e duas abstenções), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que impedia o Ministério Público de promover investigações criminais por conta própria. 

O texto da PEC 37 deixava só a polícia encarregada de fazer investigações. Com a decisão da Câmara, a proposta será arquivada.  Nas últimas semanas a PEC 37 foi alvo de vários protestos por todo o país e sua derrubada é uma vitória da sociedade na luta contra a corrupção.

Veja quem votou a favor:
  • Lourival Mendes - PTdoB/MA - Autor da PEC 37
  • Sergio_Guerra PSDB-PE
  • João Lyra PSD-AL
  • Mendonça Prado DEM-AL
  • Bernardo Santana PR-MG
  • Valdemar Costa Neto PR-SP
  • Eliene Lima PSD-SP
  • João Campos PSDB-GO
  • Abelardo Lupion DEM-PR
Os que se abstiveram foram:
  • Paulo Cesar Quartiero DEM-RR
  • Arnaldo Faria de Sá PTB-SP

Dia Internacional do Combate ao Uso e ao Tráfico de Drogas

A Fecomerciários colocará em prática, a partir de hoje, 26 de junho, em contribuição ao Dia Internacional de Combate ao Uso e ao Tráfico de Drogas, mais um trabalho de responsabilidade social ligado à área de saúde e segurança dos trabalhadores comerciários. Trata-se de campanha contínua de apoio às ações governamentais nessa área, com informações sobre os malefícios provocados pelo uso de substâncias psicoativas lícitas (alguns tipos de fármacos, fumo e álcool) e ilícitas (drogas, inalantes e demais substâncias entorpecentes) para o desenvolvimento psicossocial e profissional do trabalhador.

Segundo o presidente MOTTA, da Fecomerciários, promover esta campanha informativa, mais do que contribuir no esclarecimento dos trabalhadores em relação aos agravos que tais substâncias trazem à saúde, é acima de tudo, uma atitude de cidadania dos comerciários para com a sociedade. “Pretendemos que, através de informações veiculadas, haja o engajamento da categoria numa grande rede de conscientização e solidariedade às ações promovidas pelos governos federal, estadual e municipais, em prol do combate às drogas e ao tráfico”, assegurou.

O Sincomerciários BS está engajado nesta campanha, distribuindo informações que possam esclarecer, sensibilizar e alertar o trabalhador para o grande malefício provocado pelas drogas, que envolvem não apenas o usuário, mas também sua família e amigos, conclui o presidente Biloti.

Centrais definem dia 11 de julho como Dia Nacional de Mobilizações e Luta

Em reunião ontem, 25/jun, as centrais sindicais definiram o dia 11 de julho como data para os protestos que farão em todo o país. O ato Dia Nacional de Luta com greves e mobilizações acontecerá em diversas cidades do País com o lema: Pela Democracia e pelos direitos dos Trabalhadores.

“Será um dia nacional de luta com greves e manifestações em todos os estados. Vamos parar contra a inflação e para pedir também mudanças na política econômica do governo”, declarou Paulo Pereira da Silva, Paulinho, presidente da Força Sindical.


Na pauta constam: fim do fator previdenciário, redução da jornada de trabalho, reajuste para os aposentados, melhorias no transporte público, mais investimentos na saúde e na educação, regulamentação da terceirização, reforma agrária e contra os leilões do petróleo.

“Queremos o cumprimento dessa pauta histórica da categoria, que está nas mãos da presidente desde antes de ela ter sido eleita e que infelizmente ela não cumpriu”, destacou Paulinho.

A reunião em São Paulo contou com a participação dirigentes das cinco centrais reconhecidas pelo governo: Força, CUT, UGT, CTB e Nova Central, além de CSP-Conlutas e CGTB e do MST.



Fonte/Foto: Força Sindical
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...