.

.

Info Comerciário 195/2019

sábado, 15 de outubro de 2011

Aconteceu no 20º Congresso Sindical Comerciário

O 20º Congresso Sindical Comerciário aconteceu entre 13 e 15 de outubro de 2011, no Centro de Lazer dos Comerciários em Praia Grande, com cerca de 1 mil participantes de todas as regiões do Estado, realizado pela Federação dos Empregados no Comércio do Estado de SP.



quinta-feira
Governador de SP reafirma compromisso com movimento sindical
Geraldo Alckmin, acompanhado do secretário estadual de Relações do Trabalho, Davi Zaia, reafirmou durante solenidade de abertura do 20º Congresso Sindical Comerciário, a disposição do governo estadual em estreitar cada vez mais as relações com o movimento sindical comerciário, especialmente em relação à qualificação profissional.

O presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, durante a abertura do evento, parabenizou a categoria e o presidente Motta por conquistarem o maior aumento salarial do país para a categoria comerciária”. 


sexta-feira
“O valor da qualificação profissional para os funcionários dos sindicatos filiados”
Para o consultor Wilson Fava, primeiro palestrante no Congresso, a qualificação dos colaboradores dos sindicatos é de suma importância, já que os funcionários precisam sempre absorver novos conhecimentos para que possam prestar um serviço de qualidade para a categoria. Ele também discorreu sobre a função social dos sindicatos, seu foco de trabalho que é atender bem o trabalhador no comércio, passando pela evolução e realização pessoal e profissional do colaborador a outra função importante das entidades sindicais: ser educadora do cidadão.

“Negociações salariais: não se deixe manipular”
O professor Luiz Marins palestrou no 20º Congresso Sindical Comerciário afirmando que, para que as pessoas não sejam manipuladas em qualquer espécie de negociação, é necessário argumentação, firmeza e posturas de assertividade, com posições definidas para negociar bem e de forma honesta.
“A negociação depende muito da assertividade, capacidade de ser franco, de ser leal. Toda mediação tem que ter como base valores e princípios elevados. Não podemos nos deixar manipular pela outra pessoa. É preciso ser firme e honesto, porque não é a pessoa da gente que está sendo negociada; o que está em questão é uma ideia, uma tese e precisamos ter essa visão para não se irritar, não se deixar levar pela emoção, porque decisões emocionais sempre trazem um arrependimento no futuro”.

“A Arte de Falar em Público: A Comunicação como Ferramenta de Sucesso”
As dicas de Gilmar Souza Figueiredo, especialista em Marketing e Publicidade Institucional, foram educativas e interessantes. “É fundamental o sindicalista falar em público, ter o domínio do microfone. O microfone é um dragão a ser vencido. E como vencê-lo? Adquirindo conteúdo, postura corporal e sabendo utilizar a entonação de voz”. Figueiredo conseguiu mexer com a plateia ao desafiá-la a falar para os presentes. Dezenove pessoas aceitaram o desafio e subiram ao palco, sob aplausos dos congressistas. Para o palestrante, o sindicalista deve dominar a arte de falar em público e ser capaz de convencer para valorizar o movimento sindical, enfrentando tarefas difícieis para alicerçar as vitórias dos trabalhadores.

“Defesa do Custeio Sindical: Estratégicas e Táticas”
“Não há ação sindical gratuita. As entidades sindicais precisam da contribuição dos trabalhadores para realizar suas ações e devem conscientizar a categoria sobre essa necessidade”, afirmou o consultor sindical João Guilherme Vargas Neto. Cabe ao movimento sindical elaborar estratégia para mostrar aos trabalhadores que o custeio serve para trazer benefícios para a categoria, como qualificação profissional dos associados, melhores salários, convênios e outros serviços que melhoram a qualidade de vida e o bem estar de todos”.

Humor e Descontração
Intercalando as palestras da manhã e da tarde, o Grupo Impacto realizou uma dinâmica teatral abordando, com muito humor e descontração, temas como comprometimento, redução da jornada de trabalho, reconhecimento da categoria comerciária, discursos, negociação sindical e erradicação do trabalho infantil. Foi show.


Sábado
“Campanhas Salariais e Conjuntura Econômica: Balanço e Perspectivas”

Apesar da crise econômica internacional de 2008 o Brasil continua crescendo porque fez bem a lição de casa e hoje é um exemplo para o mundo. Nossa dinâmica econômica promove um crescimento sustentado, com melhoria do salário do trabalhador, distribuição mais justa de renda e recuperação do mercado interno”, disse o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz. Ele também alertou que o movimento sindical deve estar preparado para enfrentar algumas dificuldades por conta dos reflexos da crise mundial que persiste.

“Adoção do Trabalho Decente”
O secretário estadual de Relações do Trabalho, Davi Zaia afirmou que existe um compromisso do Governo de São Paulo para avançar na conquista de empregos de melhor qualidade, que possam valorizar o ser humano, sem discriminação e nenhum tipo de preconceito. “Precisamos de emprego com liberdade, com boa remuneração e com boas condições de trabalho. Esse é o desafio que temos pela frente. O mundo globalizado pensa sempre em reduzir custos e eficiência, e muitas vezes em detrimento da qualidade do trabalho. Então nossa luta é para que a gente tenha emprego, com qualidade e com respeito ao ser humano”. O Secretário afirmou que  o Governo do Estado vai aplicar R$ 140 milhões em qualificação profissional.

“Ações Unitárias das Centrais: Por que fortalecê-las?”
“A Força repudia a proposta da CUT de que haja mais de um sindicato representando determinada categoria, como a dos comerciários, em uma mesma base territorial, pois isso racha o movimento sindical e enfraquece a luta dos trabalhadores”, afirmou o secretário geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, em sua mensagem aos congressistas. Para Juruna, outra posição da CUT que racha a unidade do movimento é sua defesa do fim da contribuição sindical, pois, as entidades sindicais dependem do custeio para oferecer benefícios aos trabalhadores.

O Sindicato Vencendo Atritos e se Aproximando Mais dos Jornalistas”
O jornalista Carlos Nascimento, do SBT foi recebido com muito entusiasmo para a última palestra do 20º Congresso Sindical Comerciário. “Não esperava ser recebido com tanto carinho, em plenário tão cheio, apesar de estarmos perto da praia e também não fazia idéia que os dirigentes se dedicavam à causa com tanto entusiasmo”.
Em sua palestra Nascimento salientou que o fundamental para a luta e para as conquistas acontecerem é o poder de organização. “Os comerciários estão fazendo isso, com um Congresso bem organizado, sério, com representatividade e participação da categoria, mostrando que o líder sindical comerciário é tão importante quanto os líderes sindicais de outras profissões porque representam milhões de trabalhadores. Acredito que uma missão e um desafio para vocês é fazer com que o sindicalismo do comérciário seja mais conhecido porque a sociedade é individualista e não dá valor às causas coletivas. Mas isso é uma questão cultural e vai mudar com o tempo".

Palavra do Presidente Motta
Encerrando o Congresso, o presidente da Fecomerciários, Luiz Carlos Motta, ressalvou que a estrutura do Congresso é apenas uma parte do trabalho da entidade, que conta com 66 Sindicatos filiados, todos bem montados e trabalhando com responsabilidade junto à categoria comerciária, que é realmente muito forte e muito bem representada. 

Equipe Comerciária é a quarta maior do Congresso, recebendo um troféu como prêmio e incentivo por sua participação!


Equipe Comerciária

Luiz e Biloti recebem certificado das mãos de Mafra/Mogi das Cruzes

Clemente Ganz/Diese recebe placa comemorativa

Biloti, Motta, Carlos Nascimento

Motta e Davi Zaia
Fonte: Fecomerciários
Fotos: Eliomar 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...