.

.

Info Comerciário 195/2019

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Alimentos doados já foram entregues!

Diretores do Sincomerciários BS realizaram a entrega dos alimentos arrecadados na 14º festa Comerciária, num total de 3.690 quilos distribuídos entre as seguintes entidades: Paroquia do Imaculado Coração de Maria, Associação Lar de Amparo Vovó Walquiria, Casa do Povo de DEUS, Projeto Esculpir, C.E.B Semente da Luz, Casa do Paraplegico, Casa de Repouso Canto do Forte, Casa da Criança, Gota de Leite.

Fechado o acordo para os comerciários do setor Atacadista do Est.SP

Comerciários paulistas da área atacadista vão receber nos salários de outubro o reajuste de 9,62% obtido com a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho-CCT, formalizada dia 15 de setembro, entre a Fecomerciários e a Federação patronal FecomercioSP. Com data-base em 1º de setembro, a categoria continuará usufruindo de todas as cláusulas sociais já vigentes.

Luiz Carlos Motta, presidente da Fecomerciários, assinou a CCT acompanhado pelos dirigentes sindicais comerciários que, além de compor a Comissão Negociadora, coordenam as Regionais da Federação. Pelos patrões, assinaram Rubens Medrano e Ivo Dall’Acqua, presidente e vice da Comissão de Assuntos Sindicais da FecomercioSP.

Sem parcelamento
As partes comemoram o fato de a Convenção ter sido assinada dentro da data-base. O presidente Motta sublinhou: “As rodadas com as Comissões Negociadoras foram intensas e constantes. Com unidade dos nossos Sindicatos e argumentos reais, recompomos o poder de compra de uma categoria. Os 9,62% serão pagos sem parcelamento com a vantagem de ter sido conquistado dentro da data-base”.

Breve estaremos disponibilizando a CCT para consulta. Lembramos que o setor varejista de nossa região tem data base em 1º de outubro, sendo a negociação direta entre nosso sindicato e o patronal.

Previdência terá 93% da receita com impostos dos jogos de azar

A legalização de jogos de azar no Brasil está bem próxima de se tornar uma realidade. O substitutivo ao projeto de lei que segue para votação no plenário nos próximos dias, prevê que 93% da receita com impostos obtida com a legalização seja destinada à Previdência Social. Especialistas estimam essa receita para custeio previdenciário em R$ 20 bilhões ao ano.

Direitos do Trabalhador

Fonte: Conselho Nacional de Justiça - CNJ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...