Info Comerciário 195/2019

terça-feira, 10 de junho de 2014

Comerciários paulistanos vencem batalha pelo inclusão da categoria no feriado de 12 de junho


Graças à manifestação realizada pelos comerciários, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, promulgou no sábado (7/6) a lei, da Câmara de Vereadores, que inclui os comerciários do município no feriado do dia 12 de junho, data da abertura da Copa do Mundo.

Portanto, o comerciário que trabalhar na próxima quinta-feira, dia do jogo da seleção brasileira contra a Croácia, no Itaquerão, deve exigir da empresa os seguintes direitos: pagamento do dia a 100%, uma folga compensatória e vale refeição e vale transporte.

O projeto de lei 309/2012, do vereador Alfredinho (PT), foi aprovado na Câmara em 5 de junho, depois de duas manifestações promovida pelo Sincomerciários de São Paulo com apoio da Fecomerciários e de vários Sindicatos Filiados.

O Sincomerciários BS também participou desta luta em prol dos companheiros paulistanos.

Centrais denunciam MPT na OIT

As centrais sindicais UGT, CUT, Força Sindical CTB e NCST, participando da 103º Conferência da Organização Internacional do Trabalho (OIT) em Genebra, entregaram na manhã desta segunda-feira (9) ao Comitê de Liberdade Sindical, chefiado por Cleópatra Dumbia – Henry, denúncia contra o Governo do Brasil, em virtude da interferência do Estado, por meio do Ministério Publico do Trabalho - MPT, nas atividades dos sindicatos. 

Na denúncia, as centrais sindicais que, juntas representam mais de 40 milhões de trabalhadores, acusam o Ministério Público de interferir na vida política e financeira dos sindicatos, quando tentam impedir as entidades sindicais dos trabalhadores de receberem contribuições, aprovadas em assembleia, para o custeio e manutenção das atividades sindicais, em defesa dos interesses e direitos dos trabalhadores.


Para os sindicalistas o comportamento do Ministério Público do Trabalho só beneficia os empresários e enfraquece o movimento sindical. Foi por essa razão que os sindicalistas decidiram denunciar tais atos na OIT.

Aposentados cobram correção em benefício do INSS

Os aposentados estão revoltados contra o Governo Federal, que até agora não deu a resposta sobre a autorização para votação na Câmara dos Deputados, do projeto de lei que prevê recomposição das perdas nos benefícios do INSS. O prazo expirou na semana passada.

Munido com um minucioso estudo sobre impacto econômico na Previdência, realizado pela Anfip, em parceria com a assessoria econômica da Confederação Brasileira dos Aposentados (Cobap) o presidente da entidade, Warley Martins, cobrou mais uma vez, na última quinta-feira, do ministro da Previdência, Garibaldi Alves, a aprovação dos projetos que beneficiam aposentados e pensionistas brasileiros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...