Info Comerciário 193/2019

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Biloti participa da inauguração da Subsede do Sincomerciários de Itú


Sindicalistas da Fecomerciários prestigiam a inauguração da subsede Indaiatuba, do Sindicato dos Comerciários de Itú e Região, presidido por Luciano Alves Ribeiro.

Antes da inauguração a diretoria da federação reuniu-se, coordenada pelo presidente Motta, para discutir assuntos de interesse federativo e da categoria.

Impostos pagos pelos brasileiros este ano chegam a R$ 1,5 trilhão

Fonte: Fecomerciários c/informações G1
O valor pago pelos brasileiros em impostos federais, estaduais e municipais desde o início do ano alcançou R$ 1,5 trilhão, na noite desta quarta-feira (26/11), segundo o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Em 2013, essa marca foi alcançada somente no dia 9 de dezembro.

O painel eletrônico que calcula a arrecadação em tempo real está instalado na sede da associação, na Rua Boa Vista, região central da capital paulista.

“Os dados do Impostômetro revelam que a arrecadação de tributos vem crescendo mais lentamente neste ano, em função do baixo nível de atividade. O forte desequilíbrio fiscal de 2014, no entanto, decorre muito mais de crescimento acentuado da despesa pública”, diz Rogério Amato, presidente da ACSP e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo).

O total de impostos pagos pelos brasileiros também pode ser acompanhado pela internet, na página do Impostômetro. Na ferramenta, criada em parceria com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), é possível acompanhar quanto o país, os estados e os municípios estão arrecadando em impostos.

Também se pode fazer comparações do que os governos poderiam fazer com o dinheiro arrecadado, como quantas cestas básicas se poderia fornecer e quantos postos de saúde poderiam ser construídos. O Impostômetro encerrou o ano de 2013 com a marca recorde de R$ 1,7 trilhão.

Piso Regional de São Paulo poderá chegar a R$ 920

Fonte: Fecomerciários
O presidente Luiz Carlos Motta, da UGT SP e Fecomerciários, e representantes de todas as Centrais Sindicais participaram na manhã desta quarta-feira (26/11), no Palácio dos Bandeirantes, de reunião no qual o governador Geraldo Alckmin anunciou a aceitação da proposta de Piso Regional apresentada pelos sindicalistas no encontro anterior, também no Palácio, dia 24 de novembro.

Em vez de três faixas salariais (hoje estabelecidas em R$ 810,00, R$ 820,00 e R$ 835,00), o governador vai instituir Piso Regional com duas faixas de reajuste. A primeira subiria de R$ 810,00 para R$ 905,00 e a segunda de R$ 820,00 para R$ 920,00.

Para entrar em vigor no dia 1º de janeiro de 2015, o governo do Estado de São Paulo vai transformar a proposta das Centrais em projeto de lei e encaminhá-lo à Assembleia Legislativa para ser votado até o final de dezembro. Todas as seis centrais estavam representadas na reunião.

Tecnologia para combater violência contra a mulher

Hackers, programadores e especialistas em assuntos relacionados a gênero começaram nessa terça-feira (25/11) a trabalhar efetivamente nos 22 aplicativos que vão usar tecnologias digitais para traduzir dados públicos de maneira útil e acessível a qualquer pessoa.

Reunidos no Salão Branco da Câmara dos Deputados, eles participam da 2ª edição do Hackathon – espécie de maratona colaborativa que desafia desenvolvedores de soluções digitais. Neste ano, os 47 participantes deverão criar aplicativos para ampliar a transparência de dados públicos sobre “violência contra a mulher” e sobre “políticas públicas de gênero e cidadania”.

Uma dos projetos de aplicativo, por exemplo, pretende fornecer informações úteis sobre a violência obstétrica, que envolve agressões físicas ou emocionais de gestantes por parte dos profissionais da área da saúde.


A Nova Cara da Aposentadoria - Mulheres

Fonte: Diap c/informações Monitor Mercantil
Após divulgar no início deste ano a pesquisa “A nova cara da aposentadoria”, a seguradora Aegon, parceira global da Mongeral Aegon no Brasil, divulga estudo sobre “A Nova Cara da Aposentadoria - Mulheres: equilibrando família, carreira e segurança financeira”, com o objetivo de fornecer uma ampla perspectiva sobre porque as mulheres acham tão difícil planejar a aposentadoria, quais são suas aspirações, preocupações e obstáculos.

O estudo sugere ainda uma série de caminhos para contribuir para o desenvolvimento do planejamento financeiro feminino.

Em termos gerais, ao mesmo tempo em que as mulheres possuem maior expectativa de vida em relação aos homens, de 4 a 5 anos a mais em média, elas estão pouco preparadas financeiramente para a aposentadoria. Do total pesquisado, 40% nem sequer sabem se estão no caminho certo para atingir a renda que vão precisar quando aposentadas e 20% acreditam que já fazem o suficiente.

Outro resultado mostra que, mesmo com maior independência financeira e inserção no mercado de trabalho, mais da metade das entrevistadas (54%) acredita que serão dependentes da renda do cônjuge. Em contraste, apenas 12%, dizem que não esperam que seus esposos sejam a grande fonte de renda na aposentadoria.


Hábitos de poupança e planejamento

Lei Maria da Penha protege mãe maltratada

Conselho Nacional de Justiça - CNJ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...