.

.

Info Comerciário 194/2019

segunda-feira, 22 de julho de 2013

As principais reivindicações das Centrais

Você conhece as pautas de luta das Centrais Sindicais? 
Confira abaixo no infográfico feito pelo jornal O Povo Online de Fortaleza (CE)


Secretariado da Força Sindical discute poder de mobilização dos comerciários

O presidente Biloti participou junto com líderes sindicais comerciários do Estado de São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais do encontro do Secretariado Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços da Força Sindical (SENTRACOMSERV), no Centro de Lazer da Fecomerciários em Praia Grande/SP, dia 22/7.

A mesa foi composta pelo presidente MOTTA, da Fecomerciários; Milton de Souza, o Neco, presidente do Sindicato dos Comerciários de Porto Alegre (RS); e Cibele Cristina Lemos de Oliveira, presidenta do Sindicato dos Comerciários de Varginha (MG).

MOTTA abriu o encontro dizendo que a categoria comerciária está em constante crescimento e sempre apoiando a Força Sindical em suas lutas. “Esta reunião visa organizar os comerciários para a participação na 5ª Conferência Internacional da Força Sindical, que acontece hoje e amanhã no nosso Centro de Lazer, na qual demonstraremos nossa força dentro da Central e no Congresso Nacional, com reivindicações a favor dos trabalhadores”, ressaltou.

Para Neco, é muito importante a representação dos comerciários na Força Sindical. “Já mostramos nosso poder de organização no 11 de julho, Dia Nacional de Luta, onde as Centrais Sindicais, juntamente com os comerciários, fizeram uma histórica manifestação nas ruas em todo o Brasil em defesa da Pauta Trabalhista”.

Todos os presentes concordaram que as reivindicação e políticas da Força Sindical devem ser a nível internacional.
Fonte/Fotos: Fecomerciários

Um mês após pactos de Dilma, 'voz das ruas' é esquecida pelo Congresso

Um mês após a presidenta Dilma Rousseff ir à televisão propor em cadeia nacional os cinco pactos como resposta às manifestações de junho, um balanço do trabalho do Congresso Nacional mostra que os protestos foram gradualmente esquecidos por deputados e senadores. 

Se não fizeram ouvidos moucos à "voz das ruas" nas primeiras semanas, em meio a uma pressão social mais clara, líderes do Legislativo parecem agora trabalhar para um retorno à "normalidade", especialmente se isso representar uma nova desconexão entre a vontade popular e a vida partidária tradicional.

INSS endurece regra do empréstimo consignado

O governo adotou medidas mais rigorosas para minimizar as fraudes no consignado do INSS. Agora, o limite de 30% do valor do benefício para pagar a prestação do empréstimo pode ficar bloqueado por até 60 dias.

Quando o aposentado fizer uma denúncia de suspeita de fraude, o INSS fará o bloqueio do limite de empréstimo do benefício por um período de 39 dias, até que o caso seja apurado no banco onde a operação suspeita foi feita.

O objetivo do governo é impedir que, influenciado por um advogado golpista, o aposentado faça uma denúncia falsa sobre o primeiro empréstimo para depois pedir um segundo crédito em outro banco.

O advogado promete que vai conseguir cancelar um dos empréstimos e cobra uma comissão do aposentado. Quando o INSS descobre que os dois empréstimos são verdadeiros, o advogado já recebeu a comissão dele e o aposentado fica com as duas dívidas.

“Estima-se que 8% do total de empréstimos seja fraudado e é este tipo de golpe que tem de ser combatido", avalia Theodoro Vicente Agostinho, da Comissão de Seguridade Social da OAB de São Paulo.

Outra medida do INSS que já está em vigor é o bloqueio do empréstimo por 60 dias sempre que houver alteração de endereço do aposentado.
Fonte: Força Sindical
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...