Info Comerciário 193/2019

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Viva os Aposentados do Brasil!


Comemoramos em 24 de janeiro o Dia Nacional dos Aposentados. Representando os aposentados da categoria comerciária, nosso sócio o senhor Francisco Messias do Nascimento, matrícula 313, recebe uma homenagem em nome de todos os aposentados da categoria da Baixada Santista, que assim como ele construíram um legado de esforço e dedicação da profissão comerciária da nossa região. Parabéns a todos!

Empresários satisfeitos com nível de estoque, melhora também o nivel de emprego


Fonte: Fecomerciários c/info Valor Econômico
A fatia de empresários satisfeitos com o nível de estoques, em janeiro deste ano, foi a maior em quatro anos. É o que mostrou ontem a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) ao anunciar o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec). 

Uma combinação de fatores favoráveis ao consumo levou às projeções de alta (...), não há nenhum obstáculo ou fator que impeça aumento de vendas no varejo. Além disso, há sinais de melhora no emprego - o que eleva renda e, por consequência, consumo. Do ponto de vista dos preços, a inflação não preocupa.

(...) Esse cenário favorável também tem elevado as expectativas de contratação do comércio. No Icec, em janeiro, 74,6% dos entrevistados declararam interesse em contratar mais funcionários nos próximos meses. É o maior percentual de intenções de contratação para meses de janeiro desde o início da pesquisa em 2011.

Centrais lança documento contra a reforma da previdência e o feminicídio

Fonte: Radio Peão Brasil
O Fórum Nacional de Mulheres da Centrais Sindicais lançou um documento para alertar sobre as mudanças que devem ocorrer e penalizar ainda mais os trabalhadores, em especial as trabalhadoras brasileiras.

No texto, elas afirmam que não irão aceitar a volta à Idade Média em que mulheres, “bruxas”, que questionavam a ordem vigente foram levadas a fogueira. “Nossas ações se darão na RESISTÊNCIA contra a ofensiva da retirada de direitos”, afirmam no documento.

As lideranças sindicais afirmam ainda que a desconstrução de direitos e a quebra da democracia, com a aprovação da antireforma trabalhista, deram início aos planos do empresariado e do capital financeiro: ‘garantia de maior exploração da classe trabalhadora sem correr riscos de questionamentos’. “Ao certo tentarão, governo e empresários, aprofundar os retrocessos, impondo sua agenda neoliberal com cortes nos benefícios, nas políticas sociais, saúde, educação, assistência, fim da previdência social e o acesso a aposentadoria.

As sindicalistas alertam ainda para os números alarmantes de violência contra as mulheres que vem crescendo ao mesmo tempo em que o governo anula qualquer investimento visando o seu combate. “No Brasil, uma mulher é assassinada a cada 2 horas pelo fato de ser mulher; 10 estupros coletivos acontecem diariamente, inclusive de meninas de até 13 anos de idade”, destacam.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...