Info Comerciário 195/2019

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Brasileiro trabalha quase cinco meses só para pagar imposto


A renda do brasileiro, comprometida com os impostos, só fez aumentar nos últimos anos, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (Ibpt). Se em 2003, ele teve de destinar 36,98 por cento de seu rendimento bruto para pagamento de impostos, em 2012 essa fatia subiu para 40,98 por cento. Em relação à década de 70, hoje se trabalha o dobro de tempo para pagar tributação.

O contribuinte brasileiro paga atualmente 63 tributos que incidem tanto sobre a renda, como o Imposto de Renda, a contribuição previdenciária, impostos embutidos nos preços de produtos e serviços, como o ICMS e o IPI, além da tributação do patrimônio (IPTU e IPVA), e taxas como limpeza pública, coleta de lixo, emissão de documentos e iluminação pública.

O presidente do Ibpt, João Eloi Olenike, pondera que se o contribuinte contar ainda despesas como plano de saúde, escola, e segurança do prédio, serviços que deveriam ser cobertos pelos impostos pagos, mas que, na prática, deixam a desejar, o contribuinte só passa a trabalhar para si próprio nos últimos meses do ano.

Impostos sobre consumo
Os tributos sobre o consumo (ICMS, PIS, Cofins, IPI, ISS) são os que mais pesam na conta. Segundo o Ibpt, eles correspondem a 23,24 por cento, em média, da renda do contribuinte. Mesmo assim, é o Imposto de Renda o tributo que mais faz sofrer o brasileiro.

Segundo o Ibpt, os tributos sobre a renda “comem” 14,72 por cento da renda das famílias, enquanto que aqueles sobre o patrimônio correspondem a 3,02 por cento.
Fonte: Força Sindical

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...